Solar

Tudo o que você precisa saber antes de investir em energia solar

Tudo o que você precisa saber antes de investir em energia solar

09 de fevereiro de 2024 0 7 min de leitura

Tudo o que você precisa saber antes de investir em energia solar

Se você está procurando por alternativas ecológicas para geração de energia, seja em sua residência, empresa ou área rural, a energia por raios solares é uma solução altamente segura.

O futuro é sustentável, isso é fato. Mas você sabia que ele também pode ser econômico? Neste post vamos te mostrar tudo o que você precisa saber antes de investir em energia solar. Veja com mais detalhes logo abaixo:

Como funciona a energia solar na prática?

Ela funciona por meio da luz solar, a qual é convertida em energia através dos painéis solares. Eles são os responsáveis por captar os raios do sol. Após esse feito, a eletricidade é convertida em corrente contínua, ou seja, ainda não é possível utilizar.

Somente com o aparelho inversor é que a energia será transformada em corrente alternada, ficando disponível para utilização em dispositivos elétricos, como: 

  • Eletrodomésticos;
  • Iluminação;
  • Eletrônicos;
  • Climatização;
  • E demais ferramentas e motores movidos a energia elétrica.

Se você ainda está em dúvida sobre como saber se vale a pena colocar energia solar, entenda os detalhes desse tipo de energia renovável:

Tipos de Sistemas de Energia Solar: qual o melhor?

Existem variados tipos de energia por luz solar. A escolha do melhor varia de acordo com a sua necessidade. Vamos entender primeiro o conceito e particularidade de cada sistema:

Fotovoltaico

O sistema fotovoltaico compreende células que convertem a luz solar em energia. Geralmente o material das placas fotovoltaicas possuem o silício, componente responsável por conduzir a eletricidade.

Assim, quando os raios solares incidem sobre as placas com material de silício nesse tipo de sistema, eles são convertidos em energia elétrica.

Térmico

Nessa modalidade existem variadas opções, mas a predominante e mais conhecida é a coleta através de placas planas. Essas placas ficam armazenadas dentro de uma caixa com isolamento térmico. Assim, a absorção da luz é convertida em calor.

Esse sistema é muito indicado para quem busca solução para o aquecimento de água, como por exemplo no chuveiro, torneiras da pia, piscinas e até aquecimento de ambientes.

A captação térmica é muito utilizada em regiões onde é necessário e mais frequente a necessidade em aquecer de forma mais intensa a água, usual principalmente nos estados do Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, além de regiões serranas ao redor do país, onde o clima fica mais ameno e as temperaturas baixam. 

Híbrido

O termo híbrido significa combinação, junção e demais sinônimos que possam demonstrar a integração de dois sistemas diferentes: fotovoltaico e térmico. Essa opção gera maior flexibilidade para geração de energia e aquecimento.

Entenda as possíveis variações dos sistemas híbridos:

  • Fotovoltaico + Térmico: os painéis convertem os raios solares em eletricidade. Já a parte térmica, utiliza a luz solar para gerar aquecimento;
  • Fotovoltaico + Armazenamento: o sistema fotovoltaico capta a luz solar e a transforma em energia. Através do armazenamento, são usadas espécies de baterias que guardam o excesso de eletricidade gerados principalmente em períodos de alta intensidade solar. Assim, nos momentos em que houver menor incidência de raios solares, haverá energia estocada;
  • Fotovoltaico + Eólico: o primeiro sistema capta os raios solares para a produção de energia elétrica, porém, a parte eólica serve para converter o vento em energia. Dessa forma, a combinação de diferentes fontes proporciona maior versatilidade.

Qual a diferença entre sistema on-grid e off-grid?

A dúvida sobre a diferença entre os dois sistemas é muito comum, porém, é importante saber as particularidades para entender em qual investir. Vejamos:

  • On-grid: a energia elétrica produzida pelos painéis solares pode ser usada em residências e empresas, porém, caso a incidência solar não for o bastante, como em locais com tempo nublado constante e períodos mais escuros de inverno, a eletricidade será utilizada de forma automática da rede elétrica tradicional. Porém, se ocorrer o contrário, como a produção em excesso, esse valor a mais será convertido em créditos ou desconto na conta de energia comum.
  • Off-grid: nesse tipo de sistema a eletricidade gerada pelos painéis solares é guardada em baterias de reservas para uso posterior, comum em dias sem incidência solar. Alguns modelos possuem gerador a combustível integrado para os casos de demanda alta, muito usual em fazendas que precisam de energia elétrica para manutenção constante de maquinário agrícola ou mesmo a refrigeração de laticínios.

Instalação: avalie seu local antes

Antes de instalar a energia por raios solares, é preciso avaliar alguns fatores no seu local, a fim de promover segurança, garantia de qualidade e ainda, evitar desperdício financeiro. Entenda o que você precisa levar em conta:

  • Análise da disponibilidade de luz solar: algumas ferramentas online podem oferecer a possibilidade de avaliação sobre qual a quantidade de exposição solar do seu ambiente. Porém, essa análise deve ser realizada por profissionais da área, a fim de obter resultados eficazes.
  • Orientação dos painéis solares: é importante realizar um estudo sobre a orientação solar do seu telhado ou base onde os painéis serão instalados. A performance deles depende da inclinação do local, além da incidência solar sobre os mesmos.
  • Sombras: procure identificar possíveis regiões ou empecilhos que possam criar sombras nos painéis, como por exemplo árvores com bastante folhas a maior parte do ano, prédios e estruturas próximas. A sombra diminui consideravelmente a captação dos raios solares.
  • Avaliação da estrutura: verifique se o local onde os painéis serão instalados possui suporte suficiente para aguentar o peso das estruturas. Caso seja necessário, obras complementares podem ser realizadas para facilitar o procedimento de instalação.
  • Regulamentos e regras locais: procure as regras, leis, permissões e demais burocracias da sua região antes de seguir com a instalação do seu projeto. Algumas áreas possuem restrições específicas.
  • Análise do consumo: estude o consumo do local onde o projeto será realizado. Esse passo auxilia na identificação do tamanho das placas e tipo de sistema ideal para a sua residência ou empresa.

Localização e condições climáticas

O Brasil é um país com clima predominantemente tropical, além disso, é um dos continentes que possui maior incidência solar no mundo.

Contudo, fatores específicos podem ser determinantes para o desempenho do seu sistema de energia solar, como: 

  • O calor excessivo em regiões do centro-oeste, norte e nordeste podem necessitar de resfriamento nas placas; 
  • Obstáculos que causam sombreamento, como edifícios em regiões metropolitanas diminuem a efetividade das placas;
  • E por fim, a baixa incidência solar nos períodos de inverno, comum na região sul do país.

Por isso, consulte profissionais especializados para lhe auxiliar no processo de avaliação do local e escolha dos sistemas ideias para o seu projeto.

Entenda os benefícios em investir na energia solar

Saiba os benefícios em instalar energia solar, seja em casas, apartamentos, loteamentos, ou empresas, as vantagens partem dos mesmos princípios, veja:

  • Redução na conta de energia;
  • Contribuição para a preservação do meio ambiente;
  • Incentivos fiscais;
  • E retorno financeiro garantido.

→ Agora que você já sabe as informações cruciais para investir em energia solar, continue no Blog Leveros Solar e entenda mais sobre o assunto!

 

Compartilhe este post ;)
Tags

Não existem tags para este post!

Inscrever
E-mail:
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários